PINIweb.com.br | Parque das Águas deve ser aprovado neste mês | Construção Civil, Engenharia Civil, Arquitetura

14/Fevereiro/2011

Parque das Águas deve ser aprovado neste mês


Projeto de Rosa Grena Kliass e do escritório Barbieri & Gorski prevê a construção dos equipamentos em palafitas, para que as cheias do rio Madeira não inviabilizem o acesso dos visitantes


Mauricio Lima

O Parque Madeira Mamoré, projeto da arquiteta e paisagista Rosa Grena Kliass e do escritório Barbieri & Gorski Arquitetos Associados para a prefeitura de Porto Velho (RO), já está sob análise da Caixa Econômica Federal (CEF) para financiamento pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Deverão ser investidos R$ 14 milhões na construção do parque localizado ao lado do Rio Madeira.

Divulgação: Prefeitura de Porto Velho
Obra deverá receber financiamento via Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)

O projeto, também conhecido como Parque das Águas, prevê a construção de um grande espaço formado por mirantes, um píer que vai avançar sobre o rio, oferecendo uma vista privilegiada do Madeira, quadras poliesportivas, espelho d’água, tanque com plantas aquáticas, estacionamento, banheiros e observatório de pássaros, dentre outras atrações.

O projeto, que foi destaque na 8ª Bienal Internacional de Arquitetura em 2009, tem como intenção requalificar uma área significativa do ponto de vista do Patrimônio Nacional Paisagístico, Histórico e Cultural. A criação do parque resgata a importância da Ferrovia Madeira Mamoré, além de recuperar as condições geoecológicas e arqueológicas do sítio dos igarapés do rio Madeira.

Grande parte do parque será construída em forma de palafitas, para que as cheias do rio Madeira não impossibilitem o acesso da população ao parque. Segundo a secretária-adjunta de projetos e obras especiais da cidade de Porto Velho, Silvana Cavol, toda a região será reflorestada e deverá começar a receber obras no fim de 2011. O prazo de conclusão da obra é de 12 meses, a partir do início dos trabalhos.

A obra será erguida na Baixa da União e parte do bairro Triângulo, na região do Cai N’água. O projeto faz parte do Programa Igarapés do Madeira, que inclui a retirada de famílias carentes das áreas de risco nos dois bairros e outros setores da Capital. Recentemente, 240 famílias foram retiradas da região e levadas para um condomínio construído pela prefeitura.

“Esperamos que esse projeto seja liberado ainda em fevereiro. Em seguida, faremos o processo de licitação para escolha da empresa que ficará responsável pela obra”, declarou Silvana.

Divulgação: Prefeitura de Porto Velho
Obras deverão ser concluídas 12 meses após início da construção

 

Divulgação: Prefeitura de Porto Velho
Píer proporcionará vista da região do Rio Madeira

 

Divulgação: Prefeitura de Porto Velho
Espaço contará também com quadras poliesportivas e espelhos d’água

 

Divulgação: Prefeitura de Porto Velho
Mirantes serão construídos sobre palafitas

 

Divulgação: Prefeitura de Porto Velho
Projeto tem como intenção requalificar uma área significativa do ponto de vista do Patrimônio Nacional Paisagístico, Histórico e Cultural

Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s