PINIweb.com.br | Com projeto de Zaha Hadid, construção de museu para a Universidade de Michigan State chega ao final | Construção Civil, Engenharia Civil, Arquitetura

23/Janeiro/2012

Com projeto de Zaha Hadid, construção de museu para a Universidade de Michigan State chega ao final

Edifício segue a topografia e os fluxos de circulação do campus para se adaptar ao espaço

Mauricio Lima

Deve ser inaugurado em abril de 2012 o Eli e Edythe Broad Art Museum, projeto da arquiteta anglo-iraquiana Zaha Hadid para a Universidade de Michigan State, nos Estados Unidos. O edifício foi projetado de modo a seguir os fluxos de circulação e moldá-los juntamente com as conexões visuais para atingir um desenho que conseguisse se inserir no local. Segundo comunicado do escritório, “o museu se apresenta como um volume pontudo e direcionado, que reflete as características topográficas e circulatórias do terreno”.

Divulgação: Broad Art Museum
Placas de aço ainda estão sendo instaladas na fachada

 

Visto de cima, o volume pode ser caracterizado como um paralelogramo, que teve uma porção do seu lado leste retirada, onde é configurada a entrada no edifício. Também é possível perceber a diferença de altura entre as duas pontas do museu. Há uma diferença de pouco mais de 4 m entre o seu lado leste, que é mais baixo, e o oeste, que chega a 12 m de altura.

O edifício conta com três pavimentos, sendo um deles subterrâneo. Na parte mais baixa do prédio, haverá apenas um pavimento, mas com um pé-direito maior, que servirá como espaço para exposições.

Uma das principais características do prédio é sua fachada, composta por placas de aço e vidro. As placas de aço são instaladas em direções diferentes, dependendo do local em que se encontram. “Desse modo, a fachada reflete as diferentes direções e orientações existentes, dando ao edifício uma característica de mudança constante para as pessoas que passam por ele”, relata o escritório. O edifício, com estrutura de concreto, conta com uma estrutura secundária em aço para a colocação das placas.

A fachada também conta com espaços em vidro, como na entrada do edifício. Em alguns pontos, há um espaçamento entre as placas e um fechamento de vidro por trás delas, criando uma visualização diferente tanto do lado de dentro, quanto do exterior.

O edifício contará, ainda, com sensores de presença para economia de energia, utilização de iluminação natural e sistemas econômicos para aquecimento, ventilação e resfriamento do prédio.

No mesmo terreno também está sendo construída uma praça, que será conectada ao edifício através de calçadas em cores diferentes.

A construção de todo o empreendimento deve custar cerca de US$ 45 milhões.

Divulgação: Broad Art Museum
Estrutura secundária de aço foi construída para colocação das placas

 

Divulgação: Broad Art Museum
Alguns espaços terão aberturas entre as placas de aço

 

Divulgação: Broad Art Museum
Placas têm diferentes direções de acordo com a sua posição na fachada

 

Divulgação: Broad Art Museum
Entrada terá fachada toda em vidro

 

Divulgação: Broad Art Museum
Implantação

 

Divulgação: Broad Art Museum
Perspectiva de como ficará o prédio visto do lado noroeste

 

Divulgação: Broad Art Museum
Perspectiva de como ficará o prédio visto do lado sudeste
Anúncios
Esse post foi publicado em Não categorizado. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s