PINIweb.com.br | Nova sede do Centro Paula Souza é inaugurada em São Paulo | Construção Civil, Engenharia Civil, Arquitetura

5/Agosto/2013

Nova sede do Centro Paula Souza é inaugurada em São Paulo


Projetado por Pedro Taddei Neto e Francisco Spadoni, complexo possui três edifícios ligados por uma sobrecobertura metálica


Rodrigo Louzas

 

Foi inaugurada nesta segunda-feira (5) a reforma da nova sede do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), na região central de São Paulo. O projeto é dos arquitetos Pedro Taddei Neto, do escritório Pedro Taddei e Associados, e Francisco Spadoni, do escritório Spadoni Arquitetos Associados foi contratado pelo Governo do Estado de São Paulo em parceria com a  Fundação para Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (FUPAM).

Flavia Louzane / SDECT

O complexo de três edificações possui 25,8 mil m² de área construída em um terreno de 6,9 mil m² cercado pelas ruas dos Timbiras, Almirante Couto de Magalhães, Aurora e dos Andradas. Além das salas de aula e departamentos administrativos, o empreendimento possui biblioteca, laboratórios, quadra poliesportiva, auditório com capacidade para 300 pessoas e uma praça com 1,8 mil m², que de acordo com os arquitetos, tem a finalidade de recuperar o espaço público da cidade e criar uma área de recreação, descanso e lazer. “A área verde nasce no subsolo e atende a exigência de 20% de taxa de permeabilidade do complexo”, afirma Taddei.

Os edifícios foram construídos em concreto armado e lajes nervuradas. Os prédios têm fachadas em vidros laminados temperados, protegidas do sol por 4,3 mil m² de brises de inox, que é um recurso para que o empreendimento alcance maior eficiência energética.

No alto da construção foi instalada uma sobrecobertura metálica que integra os três edifícios ao mesmo tempo em que assegura conforto térmico às áreas de convivência e restaurante do último pavimento. “A cobertura com telhas metálicas zipadas, que mandamos perfurar, funciona como um elemento de sombreamento, protegendo o uso da praça, mas em dias da chuva, deixando pulverizar as águas sem necessidade de retenção. Com isso, eliminamos quase todo o sistema de captação, que só acontece quando a cobertura cobre a quadra e o edifício existente”, disse Spadoni.

Para a construção da nova sede, as edificações antigas e em estado precário foram totalmente demolidas, exceto no edifício de sete andares, do qual se aproveitou a estrutura e algumas lajes. Já em obra foram encontrados elementos arqueológicos por toda a extensão do lote. No passado, havia no terreno uma fábrica de botões e, entre os achados, estavam moedas antigas, cerâmica e ossada de animais que contam a história da cidade. Parte do acervo será exposta no térreo do complexo.

Divulgação
Divulgação
Divulgação
Anúncios
Esse post foi publicado em Arquitetura e Urbanismo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s