Anúncios
Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Concurso Internacional – Molewa – Mount Lu Estate of World Architecture – Ruichang – China

concursosdeprojeto.org

Concurso-Molewa-China

Objeto:

Concurso Internacional de Arquitetura – Molewa, em Ruichang, na China. Trata-se de concurso internacional organizado pela UIA (União Internacional de Arquitetos) e promovido pelo Huayan Group, com o objetivo de selecionar 16 projetos de edificações a serem construídas como parte do plano de ocupação do projeto Molewa (acrônimo de – Mount Lu Estate of World Architecture). O projeto é parte do Hua Yan Township Project, empreendimento que prevê a construção de núcleos comerciais e culturais em 200 cidades de médio porte na China. Molewa é o projeto inaugural desse grande plano.

Ver o post original 98 mais palavras

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

O primeiro encontro – parte III – painéis e sessões técnicas

O BIM e o mar

A imagem que abre esta postagem mostra o ambiente onde se davam os intervalos entre as palestras, sessões técnicas, painéis e posters do ENTAC 2014. Claro que era muito bom estar ali, um lugar bacana para descontrair, em frente à piscina e ao mar. Mas, ao mesmo tempo, não deixava de ser um pouco cruel, hehehe.

Enfim, vamos ao que interessa. Agora eu pretendo dar destaque aos às sessões técnicas e painéis que me chamaram a atenção durante o ENTAC 2014. Claro que, como eu escrevi no primeiro post desta série, devem ter havido várias sessões e painéis igualmente interessantes, dada a extensão do evento. Por isso, eu recomendo que, quem tiver interesse em pesquisar os artigos que deram origem aos painéis, que use a ferramenta de busca de artigos do ENTAC 2014, pois funciona muito bem!

Nem todos os aritgos que cito aqui tratam especificamente do BIM, mas todos…

Ver o post original 401 mais palavras

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

ThyssenKrupp desenvolve primeiros elevadores que não usam cabo

Sistema Multi, desenvolvido na Alemanha, permite funcionamento de até 16 cabinas em um único poço, rodando simultaneamente em movimento circular

Kelly Amorim, do Portal PINIweb

28/Novembro/2014
Divulgação

A ThyssenKrupp apresentou na última quarta-feira (26) em Essen, na Alemanha, a nova tecnologia de elevadores Multi, que permite a incorporação de até 16 cabinas de elevador por poço, rodando em movimento único circular. O projeto foi desenvolvido com o objetivo de extinguir a limitação para a indústria da construção civil, que atualmente utiliza sistemas de eixos verticais com apenas uma cabina de elevador por poço.

O sistema Multi consiste na criação de motores lineares nas cabinas, e transforma os elevadores convencionais em sistemas verticais semelhantes aos do metrô. Além de aumentar a capacidade e a eficiência do transporte, reduzindo a ocupação de área útil e o consumo de energia nos edifícios, a nova tecnologia permitirá a elaboração de projetos arquitetônicos com alturas, formas e objetivos ilimitados.

As cabinas, que funcionam em movimento loop, terão velocidade-alvo de 5 metros por segundo, e o sistema permitirá o acesso a um elevador em cada 15 a 30 segundos, com uma parada para transferência a cada 50 metros. Apesar de a altura ideal para a implantação do sistema ser de 300 a 600 metros, seu uso é irrestrito e não depende de cabos. Com um sistema de trava multinível e transferência de energia indutiva do poço para a cabina, o Multi requer eixos de 6 m², o que acarretará economia de custos para a instalação.

O projeto da ThyssenKrupp conta ainda com materiais leves para as cabinas e portas, que reduzem em até 50% o peso da estrutura em relação aos modelos convencionais.

A previsão é de que um protótipo do sistema Multi entre em funcionamento até 2016, quando será feita a entrega de uma torre para testes em Rottweil, na Alemanha.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Aeroporto projetado por Grimshaw na Turquia terá o maior terminal de passageiros do mundo

Com quase um milhão de m², edifício horizontalizado terá fachada de vidro coberta por estrutura metálica única

Kelly Amorim, do Portal PINIweb

21/Novembro/2014

O escritório de arquitetura Grimshaw divulgou imagens do projeto do novo Aeroporto de Istambul, na Turquia, que deverá ter o maior terminal de passageiros do mundo, com quase um milhão de m². O empreendimento foi elaborado em parceria com o Nordic Office of Architecture e o Haptic Architects, e com colaboração das empresas locais Turkish Partners GMW Mimarlik e Tekeli Sisa.

Previsto para receber 90 milhões de passageiros por ano na primeira fase de operação comercial, que deverá começar em 2017, e mais de 150 milhões a partir do ano seguinte, o terminal horizontalizado terá teto único e três níveis internos conectados por escadas rolantes e fixas e passarelas.

A cobertura do terminal será composta por estruturas metálicas com aberturas que, assim como as paredes de vidro, permitirão maior aproveitamento da luz natural. O espaço oferecerá, além de instalações básicas como banheiros, áreas de embarque, salas de espera e corredores, diversas opções de restaurantes e lanchonetes e lojas de varejo.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Projeto modular para construção em 10 meses viabiliza a implantação de 136 novas escolas no Rio de Janeiro

Por Mariana Siqueira

Edição 45 – Dezembro/2014
Modelo de projeto do programa Fábrica de Escolas do Amanhã Governador Brizola

A Prefeitura do Rio de Janeiro está investindo no conceito de turno único – em que os alunos estudam sete horas por dia – para reestruturar sua rede de escolas públicas municipais. Atualmente, 20,7% das escolas já operam nesse padrão, e a ideia é que esse número aumente para 35% em 2015. Por isso, a prefeitura lançou o programa Fábrica de Escolas do Amanhã Governador Brizola, que contempla a construção de novas unidades e adaptação de escolas existentes.

Os edifícios escolares foram projetados a partir de módulos arquitetônicos e estruturais. Assim, os diferentes ambientes foram definidos a partir de uma malha estrutural de 7,5 m x 7,5 m, de modo que possam ser rearranjados conforme as necessidades ditadas por cada um dos diferentes terrenos espalhados pela cidade do Rio de Janeiro

A formatação do projeto se deu com a criação de um grupo de trabalho composto por membros da Secretaria de Educação, da Empresa Municipal de Urbanização do Rio de Janeiro (RioUrbe) e da Casa Civil, em 2013. O grupo apontou as necessidades e definiu o desejo de construir ambientes modernos e melhor equipados. Em suma, as novas escolas serão climatizadas, acusticamente tratadas e dotadas de computadores e internet sem fio.

A equipe técnica da RioUrbe desenvolveu um modelo arquitetônico que pode ser adaptado para terrenos com diferentes configurações. O modelo é organizado em módulos – tanto em termos de programa arquitetônico quanto de sistema estrutural – que permitem que as escolas sejam construídas de forma rápida e eficiente, conforme as especificidades de cada lote.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

SURF SNOWDONIA

Ondas artificiais no Reino Unido

Por Redação Waves em 27/06/14

Construção de novo parque com ondas artificiais ficará pronta em 2015, no norte do País de Gales.

622x373

Simulação do Surf Snowdonia, parque de ondas em construção no País de Gales. Foto: Divulgação
 

 

Um novo centro de surf e esportes aquáticos começa a ser construído na vila de Dolgarrog, em Conwy Valley, no norte do País de Gales. A previsão de entrega é para o verão de 2015.

 

O parque de ondas Surf Snowdonia será capaz de produzir ondas de alta performance de 2 metros, com 180 metros de extensão, todos os dias do ano.

 

Aplicando a tecnologia “latest wave”, o Surf Snowdonia é um desenvolvimento tecnológico que possibilitará a inclusão do surf em eventos multi-esportivos e dá um gás para ser reconhecido como esporte olímpico.

 

O pico se tornará o primeiro centro de surf terrestre capaz de sediar campeonatos mundiais da ISA (International Surfing Association). Com a consistência e repetição dessas ondas geradas, atletas de alta performance poderão ser julgados precisamente sem a influência climática ou quaisquer outras condições ambientais.

 

622x415

Local de construção do Surf Snowdonia. O projeto será concluído em 2015. Foto: Divulgação
 

 

O diretor Steve Davies, da empresa Conwy Leisure Ltd (que desenvolveu o Surf Snowdonia), afirma que o projeto ter sido lançado na mesma semana em que é comemorado internacionalmente o Dia Olímpico (23/6) é apropriado. “O papel que o Surf Snowdonia pode exercer na busca do surf de ganhar um status olímpico é um elogio ao projeto. Os surfistas terão acesso às ondas quando quiserem e temos orgulho de que isso possa moldar a carreira profissional deles”, afirma.

 

As criações da tecnologia do Surf Snowdonia e do pioneiro Wavergarden transformam o mundo do esporte. Picos de surf podem, com investimentos a longo prazo, serem criados longe de praias, oferecendo a oportunidade de expandir o surf globalmente e tornar o esporte acessível a milhões de pessoas no mundo.

 

622x465

Cerimônia de construção do Surf Snowdonia, no País de Gales. Foto: Divulgação
 

 

De acordo com o presidente da ISA, Fernando Aguerre, o resultado da criação do Surf Snowdonia é um momento histórico que irá revolucionar o esporte. “O surf passa a não ter mais restrições geográficas, podemos criar picos longe do litoral, eficientemente e sustentavelmente. Nós agora podemos alcançar novos praticantes e fãs de surf que nunca foram até ou viram o oceano.”

 

A Ministra do Turismo do país de Gales, Edwina Hart, visitou o local de obras e anunciou uma verba para apoiar o projeto.

Nota | Publicado em por | Marcado com | Deixe um comentário

PINIweb.com.br | Nova sede do Centro Paula Souza é inaugurada em São Paulo | Construção Civil, Engenharia Civil, Arquitetura

5/Agosto/2013

Nova sede do Centro Paula Souza é inaugurada em São Paulo


Projetado por Pedro Taddei Neto e Francisco Spadoni, complexo possui três edifícios ligados por uma sobrecobertura metálica


Rodrigo Louzas

 

Foi inaugurada nesta segunda-feira (5) a reforma da nova sede do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), na região central de São Paulo. O projeto é dos arquitetos Pedro Taddei Neto, do escritório Pedro Taddei e Associados, e Francisco Spadoni, do escritório Spadoni Arquitetos Associados foi contratado pelo Governo do Estado de São Paulo em parceria com a  Fundação para Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (FUPAM).

Flavia Louzane / SDECT

O complexo de três edificações possui 25,8 mil m² de área construída em um terreno de 6,9 mil m² cercado pelas ruas dos Timbiras, Almirante Couto de Magalhães, Aurora e dos Andradas. Além das salas de aula e departamentos administrativos, o empreendimento possui biblioteca, laboratórios, quadra poliesportiva, auditório com capacidade para 300 pessoas e uma praça com 1,8 mil m², que de acordo com os arquitetos, tem a finalidade de recuperar o espaço público da cidade e criar uma área de recreação, descanso e lazer. “A área verde nasce no subsolo e atende a exigência de 20% de taxa de permeabilidade do complexo”, afirma Taddei.

Os edifícios foram construídos em concreto armado e lajes nervuradas. Os prédios têm fachadas em vidros laminados temperados, protegidas do sol por 4,3 mil m² de brises de inox, que é um recurso para que o empreendimento alcance maior eficiência energética.

No alto da construção foi instalada uma sobrecobertura metálica que integra os três edifícios ao mesmo tempo em que assegura conforto térmico às áreas de convivência e restaurante do último pavimento. “A cobertura com telhas metálicas zipadas, que mandamos perfurar, funciona como um elemento de sombreamento, protegendo o uso da praça, mas em dias da chuva, deixando pulverizar as águas sem necessidade de retenção. Com isso, eliminamos quase todo o sistema de captação, que só acontece quando a cobertura cobre a quadra e o edifício existente”, disse Spadoni.

Para a construção da nova sede, as edificações antigas e em estado precário foram totalmente demolidas, exceto no edifício de sete andares, do qual se aproveitou a estrutura e algumas lajes. Já em obra foram encontrados elementos arqueológicos por toda a extensão do lote. No passado, havia no terreno uma fábrica de botões e, entre os achados, estavam moedas antigas, cerâmica e ossada de animais que contam a história da cidade. Parte do acervo será exposta no térreo do complexo.

Divulgação
Divulgação
Divulgação
Publicado em Arquitetura e Urbanismo | Deixe um comentário

PINIweb.com.br | Pesquisa mostra que mais de 90% dos arquitetos e engenheiros pretendem utilizar o BIM em até cinco anos | Construção Civil, Engenharia Civil, Arquitetura

28/Junho/2013

Pesquisa mostra que mais de 90% dos arquitetos e engenheiros pretendem utilizar o BIM em até cinco anos


Como principais barreiras a utilização do BIM se destaca o investimento necessário em softwares e treinamento, considerado elevado pela maioria


Rodrigo Louzas

 

 

Divulgação

A pesquisa online sobre o uso do Building Information Modeling (BIM – em português, Modelagem de Informação para Construção) nas áreas de construção e projetos, desenvolvida pela Editora PINI e realizada do dia 23 de maio ao dia 23 de junho deste ano, mostrou que mais de 90% dos 588 respondentes pretende utilizar a tecnologia nos próximos cinco anos. O trabalho contou com a colaboração de Leonardo Manzione, diretor da Coordenar e especialista em gestão, tecnologia da construção e BIM.Das 588 respostas da pesquisa, 54,08% foi feita por engenheiros e 45,92% por arquitetos. A maior parte dessa amostra, 62,07%, ainda não trabalha com a tecnologia e, 52,84%, pretende utilizá-la em um a cinco anos. Já 37,78% dos respondentes pretendem implantar a tecnologia no prazo de um ano. Apenas 9,38% não tem intenção alguma em utilizá-la. “Provavelmente a maioria deve estar esperando para observar os resultados que os pioneiros terão”, acredita Manzione.

A pesquisa mostra também que o BIM está sendo entendido pela grande maioria dos respondentes (89,95%) basicamente como ferramenta de projeto. Em relação aos resultados que podem ser obtidos com o BIM a pesquisa mostra que as grandes demandas atuais do mercado e fatores motivadores para adoção da tecnologia são a extração de quantitativos para orçamentos, 59,39%, e a compatibilização de projetos, 51,27%.

Ainda de acordo com o questionário, a formação dos profissionais ainda tem sido fraca uma vez que a maioria está se preparando consultando blogs ou treinando o uso da ferramenta. A leitura de livros especializados e a participação em cursos de extensão são pouco significativas.

A exigência dos contratantes também parece ser baixa para utilização do BIM, pois os fatores de adoção relacionados a eles ainda não preocupam ou motivam os profissionais para tanto. Porém, aos que já adotam a tecnologia, a percepção de melhoria de qualidade e aumento de produtividade no trabalho aparecem como resultados. A melhoria da compatibilidade e do entendimento dos projetos são fatores que contribuem para uma maior qualidade como valor percebido pelos respondentes.

Como principais barreiras a utilização do BIM se destaca o investimento necessário em softwares e treinamento, considerado elevado pela maioria, seguido pela não utilização do BIM por parte dos parceiros de projeto das empresas.

“O mercado ainda encontra-se imaturo e adoção do BIM é pequena; embora os grandes benefícios que podem ser obtidos superam em muito os investimentos a maioria ainda entende os investimentos em softwares e treinamento como barreiras a mudança, reforçando o caráter conservador e de baixo investimento em mudanças e melhorias na gestão por parte do setor”, conclui Manzione.

Leonardo Manzione ministrou a palestra-web “O conceito do BIM, seus principais usos”, que visa orientar a implantação estratégica do BIM nas empresas, mostrando as etapas do processo e as principais mudanças que irão ocorrer. Para adquiri-lo, entre na Loja PINI.

Confira, na próxima página, o resultado da pesquisa BIM. Vale lembrar que, nas questões de múltipla escolha, a soma dos percentuais é maior que 100%.

Como principais barreiras a utilização do BIM se destaca o investimento necessário em softwares e treinamento, considerado elevado pela maioria


Rodrigo Louzas

 

Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Publicado em BIM | Deixe um comentário

PINIweb.com.br | Inspirada em dunas, estação de metrô na Arábia Saudita é o novo projeto de Zaha Hadid | Construção Civil, Engenharia Civil, Arquitetura

16/Maio/2013

Inspirada em dunas, estação de metrô na Arábia Saudita é o novo projeto de Zaha Hadid

Complexo terá seis plataformas, quatro andares e dois níveis subterrâneos de estacionamento. Local será importante para interligar outras linhas de metrô, o aeroporto e o monotrilho da cidade

Rodrigo Louzas

 

O escritório da arquiteta Zaha Hadid foi anunciado como o vencedor do concurso para o projeto da estação de metrô Rei Abdullah Financial District (KAFD), em Riad, na Arábia Saudita. O complexo, que será construído em um terreno de 20.434 m², fará a ligação das linhas 1 e 6 do metrô, bem como com o terminal de passageiros do aeroporto da cidade. O monotrilho local também pode ser acessado por meio de uma passarela.

 

Divulgação: Zaha Hadid

Com seis plataformas, quatro andares e dois níveis de estacionamento subterrâneo, a estação de metrô foi projetada para enfatizar a importância do edifício como um espaço público dinâmico e multi-funcional. A  estrutura é definida por uma série de ondas (geradas a partir da repetição e variação de fluxos de tráfego diário da estação de frequência) que facilitam a circulação dentro do edifício. Além destas “ondas” estarem associadas a arquitetura interna do prédio, ela traduz o conceito do seu exterior.

A fachada do edifício se assemelha, de acordo com o escritório, às dunas de areia geradas pelo vento do deserto. Haverá pequenas aberturas para permitir a entrada de luz natural no empreendimento.

A reforma estação de metrô KAFD está prevista para ficar pronta no final de 2017.

 

Divulgação: Zaha Hadid

 

Divulgação: Zaha Hadid

 

Divulgação: Zaha Hadid

 

Divulgação: Zaha Hadid

 

Divulgação: Zaha Hadid
Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário